Como disse a algum tempo, uma das adaptações que fiz pós herpes foi o uso do coletor menstrual.

Afinal, o que é isso?
É um copo de silicone, que é aplicado no canal vaginal e coleta o sangue da menstruação. Pelo material ser de silicone, ele acaba se adaptando ao seu corpo e pode usar por até 12 horas direto (sem necessidade de troca).

Coletor Menstrual
Meu Coletor Menstrual

Antigamente eu só usava o absorvente externo (com abas, detestava sem, pois sempre vazava). Só que observando meu corpo percebi que minhas reincidências da herpes vinham sempre perto da menstruação. Fazendo uma rápida busca na internet diz que nesse período, com as alteração de hormônios que tem nesta época, nossa imunidade dá uma reduzida e a herpes fica mais propensa a aparecer mesmo. E sem contar que a herpes gosta de umidade, então, quando ela surgia o absorvente só piorava as ulceras.

Buscando um meio pra diminuir a chance de reincidências, troquei o absorvente externo pelo interno, e momentaneamente foi uma ótima opção, porém com o tempo percebi que estava tendo uma aumento de corrimento. Mais uma vez tive que buscar algo pra solucionar este problema. E nessa segundo busca me surgiu o coletor menstrual.

Não comprei de primeira, mesmo ele sendo ecologicamente correto e mais econômico na ponta do papel, seu preço inicial não é tão convidativo. Afinal, pagar de uma só vez um peço de R$50,00 à R$80,00 nos deixa com “um pé atrás”. Pra minha sorte, durante a Black Friday consegui uma promoção muito boa e ainda dividi o frete com uma amiga, além de parcelar. No final o meu coletor menstrual acabou saindo por R$28,00 (frete já está adicionado a este preço). Diferença boa, né?!

Período de Adaptação?
O “truque” do coletor menstrual é aplica-lo, fazendo com que se abra por completo e, com isso, vedar o canal vaginal. Se ele não se abrir, pode ocorrer vazamento, e não queremos isso, né?!
E isso é uma coisa que você não descobrir no primeiro uso. A menos que você seja MacGyver. Rs! Pra mim, foi um processo de 4 meses, só na quarta menstruação consegui achar a dobra correta pra mim.
Cada mulher é diferente, então, cada uma se adapta a uma dobra diferente. Outra coisa que também possa te incomodar, ou não, é o cabo do coletor (na foto podem reparar que cortei ele na metade). Pra algumas ele não incomoda, outras são radicais e cortam o cabo todo, eu, já preferi deixar uma ponta, cortando ele na metade (dei uma queimadinha pra dar uma arredondada e não me beliscar, mas cuidado caso forem fazer isso).

Colhi imagens de alguns site pra mostrar os tipo de dobras que podem ser feitas:

Após 3 dobras que eu cheguei a experimentar, na terceira cheguei a ideal pra mim. O tempo de adaptação muda de pessoa pra pessoa, comigo foram 4 meses, com você pode ser mais ou menos, então nada de frustração se não conseguir de primeira. Só não desiste e segue tentando… Conheço gente que demorou 9 meses pra conseguir se adaptar.

E quer saber? Melhor escolhe que fiz! Tirando os primeiros dias que tem a cólica pra perturbar, no outros chego até esquecer que estou menstruada.

Faço do higienização de 2 a 3 vezes ao dia. Faço no banho, pois fica mais fácil e prático pra mim. Retiro o coletor, jogo o sangue no ralo e depois lavo com água e sabão neutro. No primeiro e último dia de utilização faço um “esterilização” deixando ferver por 6 minutos no microondas. Uso uma caneca de cerâmica que comprei e uso exclusivamente pro coletor (foto anterior).

Já tem mais de 1 ano que uso o meu e não quero pensar em usar outra coisa. E vocês meninas, já usam? Pensam em usar? Não pensam em usar?
Têm alguma dúvida? Deixem um comentário que, se for possível, respondo sem problemas.