Essa semana me deparei com o depoimento de uma pessoa, na qual disse que todas as vezes que está em crise sente vontade de esfregar as feridinhas na cara de quem passou.

Por este motivo decidi falar sobre o perdão

Sei que no início é um baque bem grande. O medo, a raiva, a angustia tomam conta da gente, e esses sentimentos são aceitáveis, afinal, ninguém espera e nem quer pegar uma IST. O desespero bate, a autoestima cai, são tantas emoções rolando ao mesmo tempo que é difícil enxergar certas coisas.

Por isso, queria deixar dois pensamentos pra vocês…

Perdoe quem te contaminou
Não estou falando pra manter contato, fazer amizade e/ou continuar o relacionamento (só um adentro, se quiser, é opção sua e ninguém tem o direito de opinar sobre isso, okay?), mas se livrar de um sentimento que está dentro de você. Convenhamos, a outra pessoa vai estar cagando e andando (desculpe o palavreado) pro que você está sentindo, enquanto isso, você mantém algo dentro de si que só vai te corroer e isso não é nem um pouco bom!

Se perdoe!
Acredito que assim como eu, você chorou, se culpou e lamentou pela situação que passaram a enfrentar após o diagnóstico. A dor, o sofrimento, tudo o que senti era o que eu merecia por ter cometido um erro, por ter confiado em alguém que não merecia sua confiança. Mas o sexo é parte natural do ser humano e qualquer pessoa que é sexualmente ativa está sujeita a algo, é fato! O que devemos é aprender a lição e nos cuidar, física e mentalmente.

Se perdoe... Se admire... Se auto cuide... Você merece!